sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Da Arte

A arte é, provavelmente, uma experiência... inútil; como a "paixão inútil" em que cristaliza o homem. Mas inútil apenas como tragédia de que a humanidade beneficie; porque a arte é a menos trágica das ocupações, porque isso não envolve uma moral objectiva. Mas se todos os artistas da terra parassem durante umas horas, deixassem de produzir uma ideia, um quadro, uma nota de música, fazia-se um deserto extraordinário. Acreditem que os teares paravam, também e as fábricas; as gares ficavam estranhamente vazias, as mulheres emudeciam. A arte é, no entanto, uma coisa explosiva. Houve e há decerto, em qualquer lugar da terra, pessoas que se dedicam à experiência inútil que é a arte, pessoas como Virgílio, por exemplo, e que sabem que o seu silêncio pode ser mortal. Se os poetas se calassem subitamente e só ficasse no ar o ruído dos motores, porque até o vento se calava no fundo dos vales, penso que até as guerras se iam extinguindo, sem derrota e sem victória, com a mansidão das coisas estéreis. O laço da ficção, que gera a expectativa, é mais forte do que todas as realidades acumuláveis. Se ele se quebra, o equilíbrio entre os seres sofre grave prejuízo.


10 comentários:

Peter Pan disse...

Linda Amiga:
Sim, amiguinha, a Arte é um sentimento. Uma predesposição admirável de concepção.
Num extraordinário Post fantástico deu-lhe vida. Transformou-a em reflexão profunda.
Um Artista é um mentor de criatividade. Beleza. Um sentir pessoal, social e humano.
Perfeito Post numa perfeita pessoa.
Indescritível de talento e genialidade.
Admiro-a imenso, sabia?
Beijinhos agradecidos pela sua amizade verdadeira e autêntica.
Com respeito, estima e consideração.
Com uma cordialidade gigante...
Que a beleza da arte que sente em si perdure e exista trazendo-lhe momentos inesquecíveis e preciosos do imenso valor de ouro que possui...

Peter pan

Preocupo-me com a felicidade de todas as pessoas que trabalham com dignidade, com o suar do seu esforço intenso e, sobretiudo, com o trabalho injusto infantil...numa altura de ele não acontecer... Nunca...
Bem-Haja, desculpe, o pensamento que me "percorre"...

Catarina Poeta disse...

Arte é vida! Viver é uma arte. Beijos!

Nyna disse...

Deus nos livre dos artistas pararem por um minuto, já que há a arte para não morrermos da verdade.
E a arte é vida.

JPD disse...

Faz parte da condição humana produzir arte.

O Belo como categoria filosófica inseparável do Bem e da Verdade têm desde sempre pautado o quotidiano da humanidade.

A Arte é-nos vital.

A Música é o limiar do sublime.

Houve, há, nunca deixará de haver gente capaz de proporcionar peças musicais que nos levarão aos píncaros pela qualidade e pela projecção emoconal que garantem

Tamanho sortilégio esse, o dos apreciadores de música!

Gostei da edição e achei-a superiormente ilustrada.

Bjs

Mi disse...

Oh Lyra, que não se calem os artistas, nunca!
Não consigo de todo ligar a arte ao adjectivo inútil; a arte serve para tanto! Serve para libertar, para comunicar/expressar, para criar/inovar, para ocupar, para maravilhar, para surpreender, para dedicar/oferecer, para... A arte é tão vasta quanto a vastidão dos artistas; deste modo, tem igual vastidão de utilidade!

Beijinho, já tinha saudades de cá vir!

Noslen ed azuos disse...

Na arte não a disfarce, costuma se mostrar escondendo e cada olhar sereno ou espantoso a descobre espontaneamente.

Abração
ns

Oliver Pickwick disse...

Precioso exercício de reflexão, jamais imaginara a vida sob a possibilidade que abordou.
Lyra Lorenz, de fato há ordem no caos.
Um beijo!

f@ disse...

Da arte que nos move e em que nos atropelamos cai o colorido imenso de sentir aqui a tua arte... tão bem acrescentas ao caos a linguagem de todos os gestos do uni verso...

Beijinhos

Leonor disse...

Se não houvesse qualquer forma de arte Lyra o mundo e as nossas vidas ficariam decerto mais tristes e monótonas. Uma das coisas fascinantes no ser humano é essa nossa capacidade de criar. Não concebo a vida sem isso.

beijinhos, boa semana!

Brutal_artisT disse...

com um pouco de sorte, um dia serei uma inútil em tempo integral...
adorei os textos!