sábado, 25 de julho de 2009

Arquitectura fractal?

Um estudo recente sobre a complexidade e os padrões fractais através da física, revelou-se importante também para a arquitectura. A fascinante “viagem” de Nikos A. Salingaros, professor de matemática na Universidade do Texas num artigo que intitulou " Arquitectura, testes padrões e Matemática" teoriza que “o sistema visual humano é especialmente receptivo a padrões”. Nesta teoria de Salingaros os padrões são definidos como “regularidade em alguma dimensão” e a matemática como uma ciência de padrões. Assim, pode ver-se como a matemática, os padrões e o gestaltismo (psicologia da forma) começaram a “entrelaçarem-se” e a ter aplicação na arquitectura. O papel dado à humanidade passa pela necessidade inata e inconsciente de “gerar padrões” e, aplicando psicologia básica, poderemos perguntar: será que os seres humanos são seres inseguros num universo caótico? … E em caso afirmativo, será então que a arquitectura preenche a ânsia de encontrar significado(s), explicação, compreensão das coisas? E se a simetria e padrões são preferidos ou considerados “bonitos” será que isso implica inversamente que o design aleatório, paredes “despidas”, pouca cor nos padrões sejam julgados como não-preferíveis ou até “feios”?

Nikos Salingaros diz-nos que, historicamente, os arquitectos eram matemáticos e que as duas disciplinas eram indistintas. As construções de pedra da época medieval denotavam um forte conhecimento de filosofia platónica, proporção e matemática e, para eles, todo o seu trabalho baseava-se na máxima pitagórica de que “tudo é numérico”. “Estudando as estruturas góticas apercebemo-nos de que as suas características geométricas e matemáticas são inteiramente tecidas nas características básicas estruturalmente físicas. Nas Culturas clássicas e na Renascença europeia os “arquitectos matemáticos” tinham padrões específicos em mente quando projectavam/desenhavam as suas estruturas, estruturas essas que reflectiam todos esses processos que são inerentes e inatos na mente humana...

13 comentários:

Nikos disse...

Oi Lyra,

Muito obregado pelo artigo. Se voçe gosta conhecer e falar con os meus amigos arquitetos en Lisboa, escrive-me un mail, se faz favor.

Saludos cordiais,
Nikos

Patrícia Lara disse...

Olá!

Estava navegando pela net e encontrei o seu blog.

Gostei umito de tudo por aqui.
Voltarei mais vezes.

Um abraço,
Patrícia Lara - Brasil.

Lerivan Ribeiro disse...

Lyra,

Adorei o conteúdo do seu blog.
Beijos

Camilla disse...

Oi querida amiga Lyra!

Passando pra deixar meu terno abraço.
Ótima semana!

Luciano Braz disse...

Sou adepto a concepção de que o ser humano procura nas formas o seu próprio abstrato.

Se é Bonito funciona! se compra e se vende, sejam objetos ou emoções.

Parabens pela inteligencia de seu espaço.

Abraço, voltarei !

Catarina Poeta disse...

É verdade... tudo parece ser numérico. Gostei do que li. Grande abraço!

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!! Feliz dia dos pais para todos os pais de sua familia.

Abraços e beijos!!

Tenha um ótimo domingo.

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Muito interessante o seu texto.

Parece que até os fractais

são regulados pela matemática...

Beijinhos

DE TUDO UM POUCO disse...

Adoro fractais. Gostei muito do artigo e do seu blog...parabéns!

Nina disse...

Nossa, muito interessante.

Beijos.

aDesenhar disse...

"...um forte conhecimento de filosofia platónica, proporção e matemática"

elementar.

11001010010
ou
1,618

:-)

f@ disse...

Lyra......... beijinhos

saudades...

Ora o meu Huguinho é castrado....
o melhor para a tua gatinha é um namorado saudável... vai a uma clinica veterinária que é o melhor....
não sei se vives perto de mim se assim fôr posso ver se as minhas amigas tem algum gatinho para namorado da tua menina.
diz-me alguma coisa para email = faduarte33@gmail.com
volto amanhã par ver teu blog pois há mto ando distante...

imenso beijinho

Vieira Calado disse...

Os fractais são, realmente, estruturas fascinantes.

E se calhar, tudo são fractais e nós não damos por isso.

Bjs