sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Ilusão

Saber não ter ilusões é absolutamente necessário para se poder ter sonhos. Atingir-se-à assim o ponto supremo da abstenção sonhadora, onde os sentimentos se mesclam, os sentimentos se extravasam, as ideias se interpenetram. Assim como as cores e os sons sabem uns a outros, os ódios sabem a amores, e as coisas concretas a abstractas, e as abstractas a concretas. Quebram-se os laços que, ao mesmo tempo que ligavam tudo, separavam tudo, isolando cada elemento. Tudo se funde e confunde...

1 comentário:

jmack disse...

então ... não será a ilusão um sonho por realizar ?

um abraço

p.s. : o meu mail está no meu perfil