terça-feira, 15 de abril de 2008

Bastet / Bast - a Deusa Gata do Nilo

Matéria recorrente nos "comix" e em especial nas histórias de Neil Gaiman, a crença nos Deuses seria o sopro que os mantém eternos. Se é verdade, BAST ou BASTET (a quem é tradicionalmente consagrado o dia de hoje - 15 de Abril) continua tão viva agora como há 5000 anos atrás. Há igrejas modernas dedicadas ao culto dos antigos deuses de Kemet, onde a Deusa Gata é rainha.

Em http://www.per-bast.org/ Stephanie Cass mostra num ensaio o resultado de suas pesquisas sobre Bast, com links para os sites oficiais dos cultos. Em inglês. Por aqui, apenas deixo algumas curiosidades mitológicas...

Durante grande parte da história egípcia, animais vivos associados a deuses foram criados nos templos, onde viviam com mimado luxo. Um crocodilo que representava o deus do Sol, da Terra e da Água descansava no tanque do templo Crocodilópolis. O íbis de Thoth era guardado em Hermópolis. Uma gata que representava uma deusa da alegria e do amor vivia preguiçosamente num templo em Bubastis. E, quando estes animais morriam eram mumificados como seres humanos.

O culto dos animais e da natureza é comum às sociedades primitivas, nas quais o homem é dominado pelo mundo que o cerca e existe graças a ele. Mas, à medida que este homem adquire mais experiência e aprende a enfrentar a natureza, o respeito pelos mistérios naturais diminui ao mesmo tempo que aumenta a valorização das qualidades humanas. Neste momento, os seus deuses passam por um processo de transição de conceitos zoomórficos para antropomórficos, abandonando a forma animal para assumir a forma humana. Foi exactamente o que ocorreu com os egípcios. Algum tempo antes do advento da Primeira Dinastia, o antromorfismo, concepção dos deuses sob forma humana, apareceu na religião egípcia.

Mas a tradição não morre com facilidade e os velhos conceitos religiosos não são substituídos da noite para o dia. Os egípcios incorporaram o antropomorfismo pouco a pouco, fundindo as três ideias da natureza, do animal e do homem. Uma das primeiras divindades que experimentaram esta fusão foi Sekhmet com sua cabeça de leoa.

No Templo de Luxor, cães e gatos viviam em paz. Mas os egípcios não olhavam para eles com olhar indiferente ou compassivo. "Estes seres", diziam eles, "são receptáculos da alma. Não têm necessidade de conhecer os espíritos porque eles são os espíritos."

Eu rodopio e giro
eu me escondo e procuro
brinco e caminho
divertindo-me e gracejando

Minhas oportunidades
de me divertir são infinitas
e o prazer
que isso me dá
me faz ronronar.

Os desafios da vida nunca me detém
pois eu sei como me tornar inteira
brincando.
Bast ou Bastet: é a deusa gata - de Bubastis (cidade do Delta do Nilo), era guardiã das casas, feroz defensora de seus filhos, representando o amor maternal. É também a deusa da música e da dança, protectora de todos os gatos, mas inimiga das serpentes. Filha do Sol, encarna o aspecto pacífico da deusa Sekhmet. Os egípcios parecem ter tido dificuldades para dissociar estas duas divindades e dizem que Bastet e Sekhmet são uma única pessoa com personalidades e características diferentes. A primeira é amável e sossegada, enquanto que a segunda é guerreira implacável. Quando Bastet se enfurecia transformava-se na terrível Sekhmet uma leoa que punha fogo pela garganta. Passada da cólera metamorfoseava-se novamente em gata, reassumindo sua docilidade.

Na sua forma primitiva era representada como uma mulher com cabeça de leoa, que levava numa das suas mãos a cruz ankl, símbolo da vida e na outra, um ceptro. Mais tarde, adopta a iconografia de uma gata. Esta gata aparece então, majestosamente erguida sobre suas patas traseiras e adornada com jóias, ou como uma mulher com cabeça de gata.

Quando se apresenta na forma de gata, esta deusa está ligada à Lua (seu filho Khensu, era o deus da Lua). Quando representada na forma de leoa é associada à luz solar. Bastet também é conhecida como a "Senhora do Leste", enquanto que Sehkmet é a "Senhora do Oeste". Bastet é esposa e irmã do deus Sol e a alma da Isis. Bastet era sempre representada com uma ninhada de gatinhos a seus pés para simbolizar a fertilidade.

O gato, tão amado pelos egípcios, não era apenas um felino ardiloso e inteligente. É também a encarnação de , de Hathor e de Bastet. O templo de Bastet mantinha gatos sagrados que eram embalsamados em grande cerimónia quando morriam. Todo aquele que matasse um gato no Egito recebia sentença de morte. Gatos pretos eram especialmente sagrados a Bast, por isso é muito tê-los em casa. O símbolo do gato preto era utilizado pelos médicos egípcios para anunciar a sua capacidade de cura.

E termino felinamente com gatos dos "tempos modernos":
O GATO E A LUA

20 comentários:

Liberdade disse...

Mais uma vez, Lyra, me surpreendes. És de um ecletismo fantástico! Sabes, como ninguém, abordar e escrever sobre temas, factos, sentimentos e vivências.
Ler mitologia escrita pela tua pena faz-nos estar lá...há 5.000 mil anos e ouvir outras músicas, sentir outros odores, ver outras cores e entender tudo melhor.

Confesso que foi inevitável "apaixonar-me" por Bastet. Exaltemo-la, então, hoje que é o seu dia!

Quanto ao filme...genial!

Os poderes que os animais têm sobre nós, humanos, simples mortais!

Abraços virtuais

Liberdade disse...

Ah, e manda festinhas à tua gata Maria!
Quando tiveres mais fotografias queremos ver, ok?

poetaeusou . . . disse...

*
quadro faraónico,
num nilo feito gata,
dos deuses pré-ramsés,
de uma Lyra, romana ?
de um nero incendiador,
recordando um marco antónio,
numa bastet, cleopatraiana,
,
conchinhas de antanho,
,
*

Pena disse...

Linda Amiga:
Um talentoso Post concebido por mãos de ouro.
Toda a mitologia grega de tempos passados está presente aqui com encanto e delícia.
Que valioso estudo. Profundo. Exaustivo. Estupendo!
Sim! Os Deuses encarnavam em animais. Os animais eram idolatrdos, venerados. Sagrados.
Divindades intocáveis e de crença dos céus.
Ainda hoje, existem casos significativos. Lembro a sociedade indiana onde as vacas passeiam respeitosamente e de forma sagrada pelas ruas.
Parabéns sinceros.
Escreve com delícia. Gostei muito. Mesmo muito.
Sempre a visitá-la de forma assídua pelo seu valor precioso.
Bj amigos de estima e respeito.
Com consideração grande


pena

Gerlane disse...

Muito interessante! Gosto muito de mitologia. Era um dos meus assuntos prediletos na aula de História.

Beijos pra ti!

Narrador disse...

5 ESTRELAS! MESMO!

SWEET KISS

Maria Clarinda disse...

Obrigada, são as palavras que tenho para te dizer. O post está mgnífico e quanta coisa aprendi.
Jinhos mil

Éverton Vidal disse...

Muito interessante!

Só uma correçao (que presunçao rs):

"a crença nos Deuses seria o sopro que os mantém eternos."

Eu penso que a crença neles prova nossa eternidade.

Bj!
Inté!

Noslen ed azuos disse...

Muito bom este texto, sempre tive uma relação boa com animais, sempre quis vê-los em liberdade e o gato me fascina, talvez pelo seu mistério e beleza.
Agora sei qual minha relação na frase que postou
"são receptáculos da alma. Não têm necessidade de conhecer os espíritos porque eles são os espíritos.".

Que a Gata Deusa Bastet ilumine nós, os humanos.

Beijos
NS

Menina do Rio disse...

Já li sobre os antigos egípcios, mas mais precisamente conheço a história de Iris e Osires, partes de suas crenças sobre mumificações. Essa da deusa Gata eu não conhecia, pois meus interesses por mitologia são voltados para os gregos. Mas é uma cultura interessante.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amiga, que texto belíssimo... Agradeço-te o muito que aprendi!!!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Crisfonseca disse...

olá , que lindo texto, que linda postagem e quanta coisa descobri, um presentão, vc deu em seu texto uma beleza ainda maior a mitologia.
E pode deixar quando eu desenhar um gatinho lhe aviso.
Obrigada pelas palavras e pela visita, volte sempre
Beijos,
Cris

jmack disse...

vi ... adorei ... e será que fala mesmo de gatos ?

um abraço

jmack

Starseed disse...

Olá Lyra!

Uma curiosidade, uma pista: em dimensões acima da nossa realidade (vivemos aqui na Terra na 3ª dimensão), existem, na constelação de Sirios, diversos seres de Luz de forma felina ...

Fica em paz,

Starseed

Cygnus X1 disse...

Starseed: Os seres de luz que existirão na constelação de Cão Maior (onde se situa Sirius a mais brilhante estrela do céu noturno) habitarão tal como nós - seres conscientes da 3ª dimensão - toda a "pilha" de dimensões que possamos teorizar ou imaginar; tal como nós farão parte da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª .. nª dimensões... (isto segundo as nossas actuais teorias)

No entanto, é irônico que nós humanos tenhamos baptizado a constelação com o nome de ção (maior) se la vivem gatinhos ^^... (estou a brincar)

- Mas confesso que fiquei curioso, acho que vou dar uma voltinha nos mares da www com esse tema em mente...

Leonor disse...

gostei imenso deste post: aprendi e reforcei conhecimentos que já tinha. um dos meus gatos, é aliás meio egipcio, algumas das fotos que lhe tiro parece tal e qual as estátuas...

o video não conhecia mesmo e é fantás tico

já vais para os meus favoritos

bom fim de semana

Lyra disse...

Cygnus:

Que bem que tu, com as tuas palavras, lanças o caos nas "outras linguagens"!

;O)

Anunn disse...

Ainda no outro dia, um amigo meu que adora gatos tava-me a falar de Bastet e Sekhmet. Gosto desses deuses, a gatinha e a leoa hehehe =)

Gostei da pequena estoria, o narrador tinha uma voz agradável.

beijo** =]

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida amiga, passei para desejar-te um bom fim de semana...
Beijinhos do coração,
Fernandinha

bruxadaluz disse...

Adorei simplesmente fantático,adoro gatos e a Deusa Bastet tbm e a cada dia me surpreenndo mais com eles e este seu vídeo é demais.
Lyra Parabéns !!!! Que Bastet te proteja sempre...