quarta-feira, 16 de abril de 2008

O ciclo perfeito da vida?

Charles Chaplin nasceu a 16 de Abril de 1889, faz hoje exactamente 118 anos.
Esse mestre da pantomina foi um dos maiores génios que passou pelo cinema e pelo mundo.

Charlot, aqui nessa obra incontornável chamada "Tempos Modernos", inesquecível em toda a sequência do homem-máquina.

Vou tomar a liberdade de usurpar as palavras do sapiente Charles Chaplin para partilhar convosco a concepção dele sobre o que seria o ciclo perfeito da vida:

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para a frente. Nós deveríamos morrer primeiro, livrarmo-nos logo disso. Daí iríamos viver num lar de idosos, até sermos postos de lá para fora por estarmos muito novos. Ganharíamos um relógio de ouro e iríamos trabalhar. Então, depois disso, trabalharíamos 40 anos até ficarmos novos o bastante para podermos aproveitar a reforma. Nessa altura, curtiríamos o máximo, beberíamos bastante álcool, faríamos festas e preparar-nos-íamos para ir para a faculdade. De seguida, íriamos para o ensino secundário, teríamos vária(o)s namorada(o)s, tornar-nos-íamos crianças, sem nenhuma responsabilidade... Por fim, seríamos um bebé de colo, voltaríamos para o útero da mãe e passaríamos os últimos nove meses de vida flutuando. E terminaria tudo com um óptimo orgasmo! Não seria perfeito?"

Seria perfeito, sim, mas primeiro teríamos de passar por uma máquina do tempo, e fazer talvez uma experiência....(hum, que descanso) assim:

Mas nos nossos "Tempos Modernos" a imperfeição da vida, dos pensamentos, das formas, das cores, a imperfeição dos sonhos são como a perfeição de uma pele lisa e límpida, ou seja, tudo aquilo que nos parece perfeito é feito de muitas imperfeições juntas que, olhadas de longe, parecem... perfeitas.

Uma "imperfeição" pode ficar "perfeita" em determinado local, em determinada situação, em determinada pessoa. E dizemos "Perfeito!" a algo que olhamos quando nos afastamos um pouco. E tudo na vida é assim. Basta distanciarmo-nos o suficiente de tudo para o acharmos perfeito. Quando nos aproximamos e olhamos bem, com os nossos sentidos, vemos todas as imperfeições, todos os pormenores, todas as pequenas irregularidades que constituem a mais bela das obras, seja ela qual for. E, se virmos bem, são essas imperfeições que a tornam única, inimitável, transcendente, penetrante, incómoda e, ao mesmo tempo, pacificadora. É estranho, não é? Mas a vida é estranha.

É tudo uma questão de escala, poderá pensar-se. Sim, mas independentemente da escala, a imperfeição está lá, sempre presente, sempre imutável e eterna, tão eterna quanto a imperfeição pode ser. E nós nascemos dela, nascemos do ligeiro desequilíbrio de forças, nascemos da diferença, da alteração da perfeição, da alteração do equilíbrio.

Por isso é tão difícil manter o equilíbrio ao longo de um percurso, qualquer que ele seja. Há sempre variações, há sempre imperfeições. A perfeição e imperfeição são a mesma Palavra, a mesma personificação da origem, são A origem e não são antagónicas. Elas nunca se poderão separar porque são unas, indivisíveis...Mesmo e especialmente quando se ama muito!

E eu, na minha douta imperfeição, já nem sei se a perfeição existirá, mas o amor existe, nós sabemos! Pela crença que temos nele e na vida!

Ele - Alguma vez sentiste que o mundo é perfeito, o teu mundo é perfeito mas incompleto?
Ela - E se eu te disser que completas algumas das imperfeições do meu pequeno mundo?
Ele - Dir-te-ía que sou apenas um espelho da perfeição que foge ao brilho do teu olhar!
Ela - O brilho que nos falta nos dias em que o amor é agreste , trazes-mo tu, meu amor, (noutros dias) sempre, sempre de volta...

Amo-te Pedro!

54 comentários:

Maria Clarinda disse...

(...)Por isso é tão difícil manter o equilíbrio ao longo de um percurso, qualquer que ele seja. Há sempre variações, há sempre imperfeições. Não perceberam ainda que perfeição e imperfeição são a mesma Palavra, a mesma personificação da origem, são A origem e não são antagónicas. Elas nunca se poderão separar porque são unas, indivisíveis...Mesmo e especialmente quando se ama muito!(...)


Brilhante o teu post!!!Adorei.
Jinhos mil.

Sonho Meu disse...

É uma perfeição absoluta, como que divina, o sabermos desfrutar lealmente do nosso ser, como tu o fazes, Lyra.

A imperfeição é a causa necessária da variedade nos indivíduos da mesma espécie. O perfeito é sempre idêntico e não admite diferenças por excesso ou por defeito. A função da perfeição é fazer com que cada um de nós conheça a sua imperfeição, como tu conheces, Lyra.

Desfruta, pois, o teu ser, com a perfeição de quem se conhece.

Excelente post!

Beijinhos para ti.

Rui disse...

Deve haver poucas coisas mais monótonas que a perfeição. E é desperdício de tempo e energia procurá-la.

Carla disse...

tudo perfeito... mas o teu culmina fez-me suspirar
obrigada por me teres dado a conhecer este teu belo espaço
bjs

Liberdade disse...

Penso que Chaplin tinha toda a razão! Era mesmo perfeito se o ciclo da vid fosse assim mas, como o amigo rui disse e bem, a perfeição tráz monotonia.

Sorte tem quem tu amas com a perfeita certeza de a imperfeição faz parte do amor.

Abraços virtuais

jmack disse...

o teu blog é qualquer coisa além de fantástica ... gosto muito.

parabéns Lyra

um abraço

jmack

Vieira Calado disse...

Obrigado pela visita ao meu blog de poesia.
Beijinhos

Hanah disse...

lindissimo...

obrigado...

Nyna disse...

Adoro essa descrição de vida por Chaplin, eu, se houvessem testes com uma maquina do tempo, seria cobaia, com gosto.

;)

Maria Laura disse...

E o que é a perfeição, afinal? Eu tenho um conceito de perfeição, tu deves ter outro. Todos cheios de imperfeições, de certeza!!

Sérgio Figueiredo disse...

Lyra minha Amiga,

Nada na vida é perfeito, logo tudo é imperfeito. E Então...em que é que ficamos?
Tudo tem o seu ponto de vista e todos somos diferentes, logo o que para uns é a perfeição, para outros é imperfeito. E agora...em que ficamos...? (outra vez)
Será que nós somos perfeitos e temos o dom de julgar? O que é, então, ser perfeito e imperfeito...?

Acho mesmo que o amor é a única coisa que podemos afirmar ser perfeito e perfeito porque nós temos sentimentos e os sentimentos são fortes quando se Ama. Logo, quando se Ama e não "dói"... é perfeito.

Beijo

Jacinta disse...

Seu Texto me propõe uma reflexão sobre a beleza nas imperfeições, pois como bem diz Fernando Pessoa: o perfeito é desumano, porque o humano é imperfeito.

Espaço do João disse...

Minha querida Lyra.
Fico muito grato pela visita que fez ao meu medíocre espaço. Pelo meu perfil, decerto já verificou quem sou. Gosto muito de comunicar e, tenho raiva à mentira e ao cinismo. Amo a natureza como à minha pessoa. Não gosto de menosprezar os outros, assim como não gosto que me façam o mesmo.Nasci num meio humilde e continuarei a sê-lo. Não quero que pense que estou a por em causa a sua cinceridade e a nobreza que fluem das suas palavras. Espero que continue a visitar-me, pois farei o mesmo. Receba um afectuoso abraço do João

Ana Pallito disse...

Pelo dito, tu sabes bem da felicidade de sermos amados pelo que somos.

Bravo!

Lampejo disse...

Lyra,

A perfeição está nas coisas simples...no Amor, na Natureza por exemplo!

Por isso tenho a perfeita noção do que é a perfeição.


Querida,

Obrigada pela visita viu!?


(a)braços e flores de girassóis :)

carvoeirita disse...

não conhecia esta teoria de chaplin...mas concordo com ela..andamos uma vida inteira a ganhar a vida, e quando paramos de a ganhar morremos ou ficamos os ultimos dias da vida que ganhámos a ganhar mofo e solidão...
devia ser tudo ao contrario sim senhor!

gaivota disse...

charlot, o eterno...
a perfeição/imperfeição, o ciclo da vida, o começar e o acabar, voltar ao ventre materno...
linda imagem e o poema, de paixão...
beijinhos

Samanta disse...

Ainda bem que a perfeição é imperfeita, senão seria tudo muito chato.
Adorei.
Obrigado pela visita noa "Partículas do Pessoal", volte sempre.

Beijos

Poeta Mauro Rocha disse...

Primeiro, obrigado pela visita e volte.
Segundo,seu blog é chic

Terceiro, "O ciclo perfeito da vida" é amar, pois sem amor não há solução.

MAURO ROCHA

MสЯ†iиhส ♥ disse...

ahahha
é bonito nao é?
:D

beijinho Lyra,
Marta

O Profeta disse...

Fantástico o teu post...sabias que Charli Chaplim tem imensas musicas de sua autoria...?


Doce beijo

Bandys disse...

Lyra,
Ja tinha lido...é fantastico.
"Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar
a vida com paixão, perder
com classe e vencer com ousadia,
pois o triunfo pertence a quem se atreve...A vida é muita para ser
insignificante."
Tambem de autoria dele.
beijos

kakauzinha disse...

Apesar da ideia do Charlot ser excelente eu sinto-me bem na pele do envelhecimento, é um processo que tem de ser aceite não como um castigo mas sim como um percurso de vida, sem que tenhamos de estagnar porque cada dia de vida é para se viver e se agradecer.

A imperfeição faz parte de nós e é um teste à nossa humildade. Saber aceitar é outro teste com que nos deparamos diariamente. E a verdade é que a idade nos traz mais paz de espírito para viver o que é realmente importante, afinal estamos a meio caminho da nossa purificação final.

Gostei imenso do teu texto, faz-nos pensar.

Beijinho carinhoso*

Pedro Branco disse...

Os Tempos Modernos são um dos exemplos mais brilhantes da ternura e da simplicidade genial.

http://comecardenovo2008.blogspot.com/ disse...

obrigada pela visita e obrigada por me lembrares Charles Chaplin. é sempre um prazer relê-lo, Rever os seus filmes e até memso pensar na grandiosidade do seu ser.

Éverton Vidal disse...

Ótimo texto Lyra. Eu nao quero perfeiçao, quero vida! Do jeito que ela vir.

multiolhares disse...

Não sei se gostaria da inversão
Acho que iríamos conspurcar
O ventre materno

beijinhos

Ravnos_Blacklotus disse...

creio que a perfeição não exista...
se fossemos perfeitos seriamos o que? deuses?
a perfeição seria no maximo um ponto de vista positivo... o amor nos faz ter uma visão bonita da vida... mas quando acaba tudo rui. (ou tende)

Pena disse...

Sensacional Amiga:
Um verdadeiro perfeito Ciclo da Vida.
Foi uma coisa linda que li deliciosamente.
Um dos Posts mais talentosos concebidos até agora.
Sublime. Perfeito, desculpe!
Uma verdadeira perfeição, se quiser, encanto!
Parabéns pela sua preciosa perfeição, insisto.
Deve ser uma pessoa linda. Fascinante.

Olhe, parabéns sinceros.Que lógica surpreendente.
O Mundo para si deve ser imperfeito. Não se ajusta a si. Perfeita!

Beijinhos de amizade, muita estima e imenso respeito

pena

Cygnus X1 disse...

Eu também te Amo Ana!
como sempre, muito bom "post" - sabes que adoro Charlie Chaplin...

Não tenho tido, como sabes, todo o tempo que gostaria para dar + atenção ao teu webLog mas, sempre que tenho um tempinho venho ler-te!

e, adorei a optima conversa de ontem sobre o tema. obrigado!

Lorena disse...

Puxa, o que eu posso dizer?? Perfeito! E como eu posso dizer que suas palavras são um conjunto de imperfeições que, de longe, parecem perfeitas?
=)
A imperfeição é prima da diversidade... E não há nada mais bonito no mundo que a diversidade de seres, de coisas, de situações... Graças a Deus por elas!

abraços!

Cygnus X1 disse...

Bem tenho mesmo de dizer qualquer coisa. ^^

penso que a perfeição e a imperfeição são conceitos "meramente" humanos. Criados a partir de ondas de probabilidade pelo simples acto da observação... (risos)

Não há bom nem mau gosto. Há gostos que se discutem ;)

e tal como o "bom gosto" há perfeições, qualidades, defeitos, virtudes e talentos que se discutem... :D

Noslen ed azuos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Noslen ed azuos disse...

Somos todos perfeitos quando estamos distraídos assim com as crianças, não achas...
Estamos perfeitos quando não pensamos se somos perfeitos, apenas olhamos, sorrimos, vivemos o instante; Charles Shaplin que nos diga.
Bjs
NS

antónio paiva disse...

Eu, exemplo perfeito da imperfeição. Já li este post 3 vezes. Gosto quando me fazem reflectir.

Abraço.

Lyra disse...

Caros, caríssimos amigos:

Se soubessem o quanto fico feliz, realmente feliz, ao ler os vossos comentários e perceber que, por um lado: não estou sozinha, voçês entendem-me, e por outro: o intuito deste meu pequeno caos é cumprido quando pensamos todos em conjunto sobre temas tão diversos como este.

Muito obrigada e um grande beijinho para todos!

Bem hajam!

;O)

Lyra disse...

Cygnus:

Quanto mais conversamos sobre estes nossos temas predilectos, mais nos aproximamos e isso faz-me sentir orgulho e ver que tu e eu somos duas imperfeições que se juntam em perfeição.

Amo-te desmesuradamente!

;O)

Defensor disse...

Salve,
Chaplin era um gênio, não há a menor dúvida. E o pensamento dele que transcrevestes deveria ser real. Tudo ficaria mais fácil.
Gostei do Post sobre Bastet, apesar de preferir o lado sanguinário dela, Sekhmet.
Abraços cordiais

mixtu disse...

o homem..

o amor existe, tal como todas as outras cousas

abrazo serrano, até este abrazo existe

Milena Marília disse...

ih que faz tempo que nao vejo Chaplin, e nem tenho muito equilibrio!

besos

Sandra Fonseca disse...

"Tempos modernos"... de fato uma obra incontornável de Chaplin.
Brilhante esse post!
Beijo.

Iana disse...

BOA NOITE !!!

Às vezes, tudo que uma pessoa precisa é de uma mão para segurar, e um coração
para entendê-la!"BEIJOS E OBRIG. PELO CARINHO

Beijos mil e um bom e feliz fim de semana
Iana!!!

Å®t Øf £övë disse...

Lyra,
A distância temporal das coisas pode ajudar-nos a perceber que a perfeição não existe, mas ao mesmo tempo ajuda-nos a ver determinadas coisas que nos aconteceram na vida de uma forma diferente, e a percebermos que tivemos tantos momentos de felicidade aos quais não soubemos dar o devido valor no momento em que nos estavam a acontecer.
Bom fds.
Bjs.

Nuite disse...

De vez enquando aparece assim alguem ...
fora do seu tempo !!!
será que nos tambem somos assim !?!?

Parabens pelo magnifico post

Beijinhos
Ana

Alma Nova ® disse...

De todas as imperfeições nasce a maior perfeição que existe: a Vida!
E é dela e com ela que existimos e que atingimos esse único e sublime estado de graça - Amar!

Luis Eustáquio Soares disse...

lyra de lirios, sê perfeitamente imperfeito e imperfeitamente perfeito, eis o que nos toca, aprender a errar, e não a acertar, liberdade pra fracassar, e não pra obter êxitos de traição, e nadar no mar de ares, ou dos ares partilhados da despossessão dos abraços, dos beijos e dos sonhos, e então já somos todos os tempos modernos, encravados no coração de nosso cotidiano, nas nossas cotas de ano.
belo texto e te convido a uma outra leitura.
b
luis de la mancha.

Crisfonseca disse...

Olá Lyra,
adorei a postagem linda, adoro Chaplim, bela escolha pra seu texto.
Penso que a perfeição não existe, exsite a semelhança da perfeição e por ela estamos em cosntante movimento nos mais variados coneitos de vida. Talvez fica a palavra ideal.
Beijos,
Cris

Sr do Vale disse...

Drummond diz:
"Mundo mundo, vasto mundo
Se me chamasse Raimundo
Seria uma rima
Não seria uma solução"
Eu digo:
Mundo mundo, vasto mundo
Se me chamasse Pedro
Compartilhar-ia dessa emoção.
Mas me chamo João
Só posso compartilhar de sonhos
E não do coração.

Abraços.

Hanah disse...

Lyra,

Deixei-te uma Selo de Amizade lá no Alfazenite...

Obrigado por sua Luz


Namastê

Blueshell disse...

"E, se virmos bem, são essas imperfeições que a tornam única, inimitável, ..."..de facto estranho...mas é isso meso. Gostei de te ler. e te agradeço o teu apoio neste momentos menos bons.
Obrigada por estares aí...
beijo
BShell

Eärwen Tulcakelumë disse...

Gostei de ler-te. Convidas a meditação...
Agradeço as palavras deixadas no meu mundo.

Pérolas incandescentes de inspiração.

Eärwen

lua prateada disse...

Muito interessante , não sabia.É verdade que a vida é algo que ..se, comentários porque seriam muitos e acabariam talvez em nada por isso
foi assim...no sorriso do tempo
Envelhecido pelo vento!...
Mas com cara feliz por perdurar
Que passei deixando o verbo amar...
e um lindo domingo.
Beijinho prateado com carinho
SOL

Dalaila disse...

é dificil a perfeição, é dificil manter o nível sempre como queremos, é dificil estar, é dificil não estar é dificil mas vale a pena.

este post tocou-me

Germano V. Xavier disse...

Que excerto de texto é esse o do Carlitos, Lyra!
Fenomenal!
e eu concordo que seria uma maravilha!

E minha perfeição é saber suspeitar de minhas falhas...

Abraços carinhosos!

Germano
Aparece...