quarta-feira, 21 de maio de 2008

Viajar no tempo I

"O Universo é feito essencialmente de coisa nenhuma.
Intervalos, distâncias, buracos, porosidade etérea.
Espaço vazio, em suma.

O resto, é a matéria.
Daí, que este arrepio,
este chamá-lo e tê-lo, erguê-lo e defrontá-lo,
esta fresta de nada aberta no vazio,
deve ser um intervalo"

.
- Alberto Caeiro, in Máquina do Tempo -

Talvez não haja nenhum outro conceito que atraia tanto a imaginação quanto a ideia de viagem no tempo - a capacidade de viajar para qualquer ponto no passado ou no futuro. O que poderia ser mais fascinante? Poderíamos embarcar na máquina do tempo para voltar e ver os maiores acontecimentos da história e conversar com as pessoas que estavam lá. Quem poderiamos encontrar? Júlio César? Leonardo da Vinci? Mozart? Seria possível voltarmos e encontrarmo-nos connosco próprios, mais jovens, ou avançar e ver qual seria a nossa aparência no futuro... São estas possibilidades que fazem da viagem no tempo o tema de tantos livros e filmes de ficção científica.

Acontece que, de algum modo, somos todos viajantes do tempo. Enquanto estamos em frente do computador, a teclar e a clicar no rato, o tempo está a transformar-se. O futuro está constantemente a transformar-se em passado, assim com o presente está a durar apenas um fugaz instante . Tudo o que está a ser feito agora rapidamente vai para o passado, o que significa que continuamos a deslocar-nos no tempo.

As
ideias sobre viagens no tempo existem há séculos, mas quando Albert Einstein lançou a sua teoria da relatividade espacial, estabeleceu os fundamentos da possibilidade teórica de viajar no tempo. Como todos nós sabemos, ninguém conseguiu provar uma viagem no tempo, mas também ninguém conseguiu excluir sua possibilidade.
..
O tempo é definido como a quarta dimensão do nosso universo. As outras três dimensões são espaciais: norte-sul, leste-oeste, acima-abaixo. O tempo não pode existir sem o espaço e, da mesma forma, o espaço não pode existir sem o tempo. A relação íntima entre o tempo e o espaço chamada-se contínuo espaço-tempo, que significa que todos os eventos que acontecem no universo envolvem, inevitavelmente, tanto o espaço como o tempo.
.
De acordo com a teoria da relatividade espacial de Einstein, o tempo desacelera à medida que um objecto se aproxima da volucidade luz. Isto leva muitos cientistas a acreditar que viajar mais rápido do que a velocidade da luz poderia abrir a possibilidade de viajar no tempo, tanto para o passado como para o futuro. O problema é que, acreditando que a velocidade da luz é a velocidade mais alta em que algo pode viajar é, então, improvável que consigamos viajar para o passado. À medida que um objecto se aproxima da velocidade da luz, a sua massa relativística aumenta e torna-se infinita ao atingir aquela velocidade. Acelerar uma massa infinita mais rápido do que isto é impossível, pelo menos até agora.

Enquanto os escritores tiveram grandes ideias de máquinas do tempo ao longo dos anos, ainda não foi construída nenhuma no mundo real. A maioria das teorias de viagem no tempo não se baseia em máquina nenhuma. Em vez disso, a viagem no tempo será feita, provavelmente, por meio de fenómenos espaciais que nos transportarão, instantaneamente, de um ponto no tempo para outro. Estes fenómenos (dos quais falarei noutros posts), com certeza serão:

· buracos negros rotativos
.
· Wormholes ou pontes de Einstein-Rosen..

· supercordas
.

43 comentários:

Lucy disse...

Gostei do teu texto, gosto destes temas. Esperarei o desenvolver dos · Wormholes ou pontes de Einstein-Rosen.

Sempre por perto, lendo, aprendendo e digerindo...

Beijinho,
Lucy

Rui disse...

Então e a teoria dos sonhos?

Bandys disse...

Adorei o texto.
A foto é belíssima e relamente nos faz pensar no "tempo".

Beijos

CATARINA POETA disse...

E somos uma centelha, um fragmento de areia, um lapso de tempo neste imenso turbilhão de luzes chamado universo.
Fico feliz de termos nos encontrado nele...
Beijinho e bom fim de semana!

Menina do Rio disse...

A idéia de viajar no tempo sempre me seduziu...

Um beijo de boa semana

Pena disse...

Doce Amiga:
Fiquei deliciado com a sua imensa significação de apreciação cientifíca espaço/tempo.
Uma autêntica viagem espacial numa temporalidade genial e admirável com que nos contemplou.
O seu talento ofusca de encanto e beleza.
Quem se lembraria de Postar um tema tão complexo e difícil de provar como este Texto, assente em verdade provada pela ciência. Pelo menos a temática é controversa e de acesso nada fácil na percepção e compreensão.
Admirável, amiga.
As suas deslumbrantes palavras sáo já por si uma viagem imparável e bela no espaço/tempo.
Fiquei fascinado, acredite?
Sensacional.
Com admiração, estima e respeito. Muitos!
Beijinhos amigos

pena

carvoeirita disse...

se eu pudesse viajar no tempo, voltava sempre para trás..regressava aos tempos de infância para poder correr que nem doida pelos carreiros por onde a agua da rega passava.
Cheirar fruta acabada de apanhar...
Voava no tempo para ontem..nunca para o depois..
beijinhos e bom feriado!

Bruxinhachellot disse...

Viajar no tempo sempre foi um dos mistérios não solucionados e desejosos da humanidade. Se fosse verdade, isso emplicaria na existências de dimensões distintas e desconhecidas.

Beijos de fadas.

Delirium disse...

xaknyQue looooooouco, acho muito interessante esse negócio de viagem no tempo ;)
Já viu o filme Donie Darko? Filme massa que fala disso, recomendo ^^

~> Espero pelos proximos posts ansiosamente =)

MEU DOCE AMOR disse...

Que texto maravilhoso.

Então como fazer?

Espero.

Beijinho doce e agradeço a visita ao Xanax

Cygnus X1 disse...

Adoro ler-te quando escreves - muito melhor do que alguma vez o faria - sobre os meus temas favoritos...

Fico à espera de ser surpreendido pela continuação... e prometo não falar sobre isto contigo até lá (não quero perder o gozo de te ler)

Bjs

Pedro

Multiolhares disse...

Quando dormimos fazemos essa viagem em corpo astral, entramos na 5ª dimensão, só que a maior parte de nós apesar de por vezes nos lembrarmos dos sonhos, não os conseguimos conduzir quando em astral, por não termos a parte espiritual desenvolvida, quando nascemos trazemos a parte
Física e espiritual, normalmente desenvolvemos a física, aprendemos a andar, falar e por ai fora, mas qualquer parte de nós não utilizada atrofia assim a nossa parte cognitiva não esta desenvolvida então andamos adormecidos para certas coisas
beijinhos

MสЯ†iиhส ♥ disse...

o tempo está contra mim, não gosto dele!
Obrigada pela visita e um grande dia,
beijinho,
Marta

Mustafa Şenalp disse...

çok güzel bir site. :)

jasmimdomeuquintal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jasmimdomeuquintal disse...

As pessoas continuam a tentar descobri a máquina do tempo. O tempo é a palavra mais usada: não tenho tempo, o tempo não dá, que raio de tempo... quem me dera ter mais tempo... se o dia tivesse mais tempo...enfim!
E depois? não são capaz de aproveitar cada momento da vida com a respectiva intensidade que o tempo lhe confere. Querem mais tempo para fazer mais coisas, não para vivenciar o que já têm.
E porque tenho pouco tempo, vou visitar outros blogue se fazer rápidos comentários, ao contrário do que gostaria.
Bom feriado!

Lorena disse...

Lyra, eu adoro esse tema! Me fascina, apesar de entender muito pouco... mas adoro ler e me imaginar nessas viagens, e entender como as coisas funcionam. Quem vc visitaria, se pudesse voltar a qualquer lugar no tempo e no espaço?? Eu visitaria a Hollywood dos anos 60, atrás de conhecer Audrey Hepburn, porque sou apaixonada por ela e me deixa triste pensar que ela morreu antes de eu tomar conhecimento que existia! =(

enfim, continue a explanação, para que eu possa aprender mais e mais! =)

beijos

PS: AH, a citação de Alberto Caeiro foi perfeita. Amo FP!

MARIA MERCEDES disse...

Não te esqueças da Teoria M, a mãe de todas as cordas!

beijinhos do meu passado (para receberes no teu futuro)

kakauzinha disse...

Muitas teorias, muitas suposições, mas penso que um dia saberemos o porquê das coisas, acredito nisso porque senão esta passagem seria tão estranha quanto inútil.

Os buracos negros fascinam-me ao mesmo tempo que me arrepiam, assim como pensar num Universo do qual não se conhece o princípio, o meio e o fim, conceitos com os quais vivemos desde que nos entendemos. Depois crescemos e parece que não entendemos mesmo!

Gostei imenso de ler, como sempre, fico à espera dos ditos buracos negros e afins.

Beijinho azul e óptimo feriado(*)

Lampejos disse...

Lyra,

Viajar no tempo será possível?Acho que não!

Massss...ha tantos mistério da vida e do planeta que ainda não foram desvendados...
Se não houvesse mesmo condições para isto, porque que desde muito tempo se cogita tal proeza...O cientista Albert Einstein já escreveu uma teoria ou algo parecido...contudo, devo está sendo primitiva e irracional ao dizer (Não) tão friamente...A ciência esta desvendando tantas coisas...Mesmo com políticos e religiões atrapalhando.
Por tudo isso, hoje não há tecnologia para se deslocar nem mesmo próximo da velocidade da luz.A espaçonave mais veloz que já fizemos, a New Horizon (que está a caminho de Plutão) irá demorar 15 anos para chegar lá enquanto a luz faz este mesmo percurso em algo próximo de 8 horas.

Sabes que: Eu bem queria viajar no tempo, deve ser fascinante!.


[querida obrigada pela leitura!]



(a)braços, flores, girassóis :)

Hanah disse...

De volta ao tempo entramos na terra...

...espaços vazios...
cheios de poeira...


bj de boa semana

Renata Cordeiro disse...

Amei esse post. No meu próximo, sobre filmes, gostaria de fazer um post sobre a simultaneidade, sobre a presentificação do tempo, mas não sei se vão me entender, acho que vai dar nó na cabeça.
Postei um agradecimento a todos os que visitam o meu blog:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata Maria Parreira Cordeiro

Oxyder disse...

ui ui tantas teorias.. será que vamos conseguir viajar no tempo?

tema interessante ;)

aguardo os próximos capítulos :D

bjinhos e bom feriado**

Baudolino disse...

Nós e o Universo... alguma vez coheceremos tudo?...
abraço
P.

daniel disse...

Olá lyra

As viagens no tempo vistas por grandes cérebros, transportam-nos a grandes reflexões, são uma alquimia, que resiste talvez porque será utópica, onde se vai alimentando o sonho,atravéz da ficcão científica.

Considerações
Daniel

José Manuel Dias disse...

Obriga-nos a pensar...

gaivota disse...

é viajar, no tempo, e pensar!
há "tanto" que anda adormecido, nem o tempo o acompanha...
beijinhos

Narrador disse...

Adorei!

Buracos negros...Comunicação entre dimensões? Ou cairíamos no vácuo? Encurralados num espaço sem espaço e sem tempo?

Aguardo pelos próximos temas! Adoro!

***

Uma óptima Sexta feira!

M@ri@ disse...

Minha linda amiga
Quem não gostaria de viajar no tempo!
Querida quantos ensinamentos nos dás em cada post!
Deixo te o meu carinho
Se tiveres uma planta
tens de cuidar dela!
Porque o tempo passa...
E a planta está sem agua e abandonada...
Perde a razao para viver...
Assim é os amigos!
Temos de lembra los que foram esquecidos...
Ainda que a distancia se faça sentir.
Aqui estou eu para regar a minha amizade!
Desejo te um lindo dia.
Deixo te um beijo doce
M@ri@

Rafeiro Perfumado disse...

Eu já me contentava em encontrar 2 euros que perdi ontem cá em casa...

Angel of Light disse...

Passei para te deixar um beijinho de Amor, Paz e Luz! Ando recolhida...

Å®t Øf £övë disse...

Lyra,
Este tema sempre me fascinou, apesar de ter a sensação que ao abordá-lo estou a entar na esfera da ficção cientifica.
Talvez pelo fascínio que o tema tem sobre mim, um dos filmes que mais adorei ver e que mais me marcou quando era criança, foi precisamente esse da primeira fotografia deste post.
Bjs.

JPD disse...

Está muito boa esta tua edição.

Sobre o espaço e tempo, se formos a Kant, encontramos lá coisas deliciosas.

Eu irei a Woody Allen, porque ele se meteu com a Bovary

Eis a peripécia:

«Um intelectual procura sexo de melhor qualidade -- romance... música.. amor... beleza --. encontra ajuda no Grande Persky, um mágico que inventou uma maquina para transportar homens solitários para qualquer romance à sua escolha. Kugelmass escolheu "Madame Bovary". Depois de começar a seduzir Emma, Kugelmass regressa a NY. Emma acaba por se juntar a ele em NY onde fica temporariamente sozinha devido a ma avaria na máquina d Persky. Kugelmass entra em pânico: Emma revela-se tão exigente e implacável quanto a mulher do professor.

Finalmente Emma é devolvida ao romance e Kgelmass pede para ser transportado para a cena da macaca em Portnoy's Complaint (O Complexo de Portnoy). Em vex diss ma avaria irreversível na máquina envia-o ara «Melhore o Seu Espanhol» onde é visto pela última vez «a tentar salvar a vida, correndo ao longo de m terreno árido e rochoso enquanto o verbo tener ("ter") -- um grande e hirsuto verbo irregular -- o ersegue com as suas pernas esguias.»
In: «A FILSOFIA SEGUNDO WOODY ALLEN» Pg93

Eis o tempo!

João Videira Santos disse...

viajar no tempo e no tempo deixar a marca dos sentimentos, as cores da vida...

Madalena Barranco disse...

Querida Lyra, você me fez viajar pela ausência de tempo ao ler seu interessante post! Sempre adorei esse tema, que agora eu entendi melhor com sua explicação. Aguardarei os próximos com ansiedade.

Beijos, com carinho.

Kênia Garcia disse...

Eu já ouvi dizer que nós seres humanos, vivemos no passado... mas acho que essa já é outra história. A ciência vai nos dizer um dia. Ou mesmo a experiência humana por si só.

Beijos e parabéns pelo texto!

Deusa Odoya disse...

oi minha nova amiguinha.
adorei seu blog, seu texto, e adorei viajar também.
o tempo sempre é bom viajar no tempo.
beijos e felicidades em seu blog.
que fique na paz do senhor.
te espero no meu cantinho.
um bom fim de semana para tí.
com muita paz e amor em seu coração.

Regina Coeli


deusaodoya.

Maria Clarinda disse...

Gostei, gostei muito do teu texto e da refelxão sobre o tempo...e nós uma particula infima desse mesmo tempo.
Jinhos que já estou no passado que há pouco era futuro.
Jinhos ele passa...

Maria Laura disse...

Palavra que gostava de viajar no tempo! Não me parece que venha a ser a realidade para mim mas quem sabe para futuras gerações... e daí, da forma que o mundo se apresenta, será que evoluiremos nesse sentido?

Oliver Pickwick disse...

A viagem no tempo é só uma questão de tempo. ;) Ou, nem isso, segundo o matemático Kurt Godel - amigo de Einstein, o tempo nem existe.
Esta tal de ponte Einstein-Rosen está em algum lugar. Mas um dia a acharemos.
Um beijo!

Éverton Vidal disse...

Temas fascinantes. O poema de Caeiro abriu com chave de ouro (sim, eu também odeio esses clichës). Também adorei a foto que completa o texto.

Noslen ed azuos disse...

Olá!, amiga.

Tempo. Tempo .Tempo.
Cada qual no seu momento
Correnteza de rio
Sopro de vento
Criança crescendo.

Bjs
NS

Ledark disse...

Muito bom o texto. Sem dúvidas esse é um tipo de assunto que sempre dá para ser explorado e nunca vai enjoar.