sexta-feira, 16 de maio de 2008

...Sinto-me...

Quando considero a duração mínima da minha vida, absorvida pela eternidade precedente e seguinte, o espaço diminuto que ocupo e mesmo o que vejo, abismada na infinita imensidão dos espaços que ignoro e me ignoram, espanto-me e assombro-me de me ver aqui e não lá. Quem me pôs aqui? Por ordem de quem me foram destinados este lugar e este espaço?

click to comment

...sinto-me como um fractal
dentro de mim
não existe a coordenada tempo
o espaço é infinito
albergo uma imensidão de vida...
esculpida em momentos
com pessoas que aqui se alojaram...

;O)

23 comentários:

Alma Nova ® disse...

Quem somos...o que somos...qual o nosso lugar...porque existimos assim, nesta imensidão do infinito. Questões que nos assombram o pensamento e que nos elegem a uma outra dimensão.

Eu quero o meu mundo inteiro dentro do teu olhar. disse...

Ola!Sou novata nestas lides da blogosfera, mas encontrei este cantinho e gostei bastante! :)
Espero q arranjes um tempinho pa visitar também o meu cantinho (ainda recem-nascido) e deixes a tua opinião! ;)

Bom fim de semana*

MARIA MERCEDES disse...

Criaste a tua própria realidade, vibrando na emoção de seres, tal como a corda minúscula vibra, criando o elemento base.

beijinho fractal

Defensor disse...

...toda vida é importante, ainda que comparada à imensidão do Universo.
Abraços, bom fds

EDUARDO disse...

de facto nao pedimos este lugar e muito menos pra morar nele mas... sabe bem!! amei o teu texto, senti-me dentro dele!

beijão!


paradoxos

Anunn disse...

Eu costumo dizer a brincar, que tava distraída a olhar pra Terra e que algum engraçadinho veio por trás e me empurrou, depois cai aqui sem querer heheheh XD

Beijo e bom fim de semana =]

** *

Flor disse...

Oi querida Boa Noite! :)

Para mim, o que me faz pensar é... para onde vou.... para onde caminho... o que me espera?...

Tem um BOM fim-de-semana e não te esqueças de sorrir muito... :)

Flor deixa um beijo doce

lua prateada disse...

Nas amarguras da vida
Há sempre um quê de nós
Que nos avisa, que nos diz
"Como és querida"!...

Mas tais palavras são suficientes
Para não me sentir perdida.
E assim por aqui te deixo um feliz
fim de semana e um carinho de amiga.

Beijinho prateado
SOL

Noslen ed azuos disse...

Foi rápido, fiquei absorvido, abduzido pelo instante, igual todo tempo reduzido ao momento, um piscar de olhos.

Grande beijo amiga.
NS

daniel disse...

Lyra

Ode á imensudão! A imensidão que por vezes assusta, pode ser o biombo onde podemos esconder a nossa pequenez.

Daniel

Leonor disse...

quem somos, de onde viemos e para onde vamos...

Hanah disse...

Amiga,
nem preciso dizer que adoro organizar o meu caos por aqui...

obrigado pela atenção com os 2 meus filhotes...

um beijo querida...

bom final de semana para ti também

bjos

Crisfonseca disse...

Olá Lyra, lindas palavras, teu blog como sempre é lindo
Super beijos
Cris

Delirium disse...

Somos o que queremos ser, estamos onde queremos estar, com todos os problemas e tudo o mais, somos feitos de nossas próprias escolhas. Gosto de pensar que existe um "eu" que fez outras escolhas e tem um presente diferente em alguma outra dimensão.
Mesmo sendo como grãos de areia, eu e "eu" fazemos parte do conjunto universo e somos tão importantes para seu funcionamento quanto qualquer galáxia ou coisa assim. Células que compõem um todo... Sou sim importante, e tu também.

Beijokas querida.

M@ri@ disse...

Minha doce amiga
Quem somos!
A cada passo que damos o nosso ser mostra nos o que procuramos...
Amiga vim desejar te um fim de semana cheio de paz
Deixo te um beijo doce
M@ri@

XannaX disse...

a minha falta de tempo levam me a ter grandes ausencias... mas é sempre com prazer que te leio e te sinto... nesse existencialismo que nos percorre a todos, afinal...
b
e
i
j
o

Lucy disse...

Olá Lyra!

Estou num desses momentos...

Actuemos e julguemo-nos enquanto sentimos... afinal a Vida é o nosso palco!!!

Beijinho,
Lucy

Renata Cordeiro disse...

Não dá para saber quem nos pôs aqui. Só dá para pensar, por exemplo, em Deus, como um produto da razão. Mas não nos foi dado (aos humanos) meios de conhecê-lo. Portanto, nele não pense e siga a sua vida. Falo com sabedoria, pois fiz faculdade de Filosofia e sofri muito. Mas o seu post é lindo, bem como o blog.
Visite meu blog:
wwwrenatacordeiro.blospot.com/
Beijos,
Renata Cordeiro

Oliver Pickwick disse...

Ora, querida Lyra! Nada demais, apenas o velho conflito pessoal: quem somos? De onde viemos? E para onde vamos?
Contudo, fractais são bonitos, deve ter a alma leve;)
Um beijo!

Germano V. Xavier disse...

Lyra, por tua causa, estou a ler e me interessar sobre os fractais, o fractal.

Bom e profundo o relato.
Faz pensar.

Deixo um beijo.

Germano
Aparece...

JPD disse...

Somos sempre o resultado das nossas contigências.

O que ha de melhor é não nos resignarmos a viver o quotidiano e, sim, a fazer perguntas para encontrar algumas respostas, como por exemplo sair da nossa limitação física e temporal.

Oxyder disse...

pois.. quem somos?.. uma questão para a qual todos procuramos respostas..

somos nós que planeamos o que queremos ser.. mas será que controlamos o que somos?

bah..

bjinhos fractais**

bom feriado

Madalena Barranco disse...

Um fractal poético que gira em nossas vidas infinitas e une a mente ao coração... Que lindo, Lyra, você me fez adentrar um fractal de emoções. Beijos.