terça-feira, 18 de março de 2008

Escrever

"Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância, pois nada tem importância. Faço paisagens com o que sinto."

- Fernando Pessoa -

9 comentários:

Liberdade disse...

Aprecio a sua abordagem aos "fragmentos de si própria" porque tem uma bela forma de os "depositar" aqui.
Cá voltarei com toda a certeza.

Saudações virtuais

Lyra disse...

Muito obrigada :O)
Volte sempre

Paradoxo disse...

Aprovei os fragmentos aqui por mim encontrados.Um beijao deliciosamente fragmentado :-)

Lyra disse...

Obrigada pela vizita.
Volte sempre!

Kênia Garcia disse...

Libertar a alma através da escrita, muito bom praticar isso.

Abraço!!

Lyra disse...

Concordo plenamente...abre-nos o espirito!
Um abraço para ti também!
Vonta sempre

;O)

Sonho Meu disse...

Escrever é uma libertação da alma!

ALEPH DAVIS disse...

Deveras, a escrever me livro do desassossego, fernando às pessoas que lêem.

Abreijos textuais
Aleph Davis

Germano V. Xavier disse...

Lyra, bom ver o Pessoa aqui melodiando tua música.

Ando lendo e relendo os eus dele e presenciar o Fernando no teu mundo é saber da pessoa sensível que és tu.

Beijo meu!

Germano
Apareça sempre lá no Clube...

Amo-te!